Grávidas consomem poucas frutas e hortaliças, diz pesquisa

5 coisas que todo homem grávido precisa saber
15/06/2018
Dificuldade na alfabetização da criança
19/06/2018
Exibir tudo

Grávidas consomem poucas frutas e hortaliças, diz pesquisa

Uma alimentação equilibrada é um dos primeiros conselhos à grávida. Isso quer dizer ficar longe de frituras e consumir mais alimentos saudáveis, certo? Talvez não para as gestantes brasileiras. Uma pesquisa conduzida pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), no estado de São Paulo, descobriu que o consumo de frutas, hortaliças e legumes pelas futuras mães é de 207 gramas por dia, número muito abaixo da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a população, que é de 400 gramas, o que equivale, em média, a cinco porções por dia.

O estudo conduzido pela nutricionista Daniela Zuccolotto foi feito com 282 mulheres com mais de 24 semanas de gestação, que estavam faziam o pré-natal pelo SUS de Ribeirão Preto (SP). Elas passaram por uma entrevista e responderam um questionário sobre seus hábitos alimentares.

Apenas 10% das gestantes consumiam a quantidade ideal de frutas, hortaliças e verduras. Aquelas que faziam mais refeições ao dia, em torno de quatro, eram as mais propensas a ter um prato mais balanceado.

A distância da casa da gestante até os pontos de venda desses alimentos, ou seja, mercado, varejão, feira livre, padaria e restaurantes, também foi analisada, mas não foi possível estabelecer uma relação entre a dificuldade de comprar os alimentos e o consumo. Para a nutricionista, o culpado pode ser o preço dos alimentos. “É claro que temos que considerar uma mistura de fatores e questões culturais. Mas, devemos considerar também que a pesquisa foi feita com pessoas de baixa renda e que verduras e legumes são alimentos caros e de difícil acesso. Apesar disso, a descoberta não deixa de ser surpreendente”, diz Daniela.

O perigo das substituições

Se alimentos ricos em nutrientes e vitaminas não estão ocupando tanto espaço no prato quanto deveriam, o que está no lugar? A má notícia pontuada pela pesquisa é que as comidas preferidas das grávidas eram as mais calóricas, como frituras, refrigerantes e sucos industrializados. “A substituição de alimentos saudáveis por calóricos é muito preocupante, especialmente porque o ganho de peso na gestação pode trazer doenças crônicas para as mulheres e seus bebês, como a diabetes gestacional, hipertensão e sobrepeso”, explica a nutricionista.

Pesquisas recentes apontam que uma alimentação balanceada, com verduras e frutas, pode prevenir doenças respiratórias, ósseas e deficiências no tubo neural do bebê que está em formação.

400 g. significa, mais ou menos, cinco porções por dia. Uma porção é equivalente a …
4 fatias de tomate
3 rodelas de beterraba
15 folhas de alface
1 colher de servir de cenoura ralada
 1/2 copo de requeijão de suco de fruta
1 banana prata, 1 maçã ou 1 pêra
22 unidades de uva
10 morangos
%d blogueiros gostam disto: